Coceira no ouvido

Por que devemos respirar pelo nariz?
janeiro 7, 2019
surdez otorrino explica como evitar
Surdez: o que pode provocar?
fevereiro 4, 2019
Exibir tudo

Coceira no ouvido

Por mais que pareça um sintoma simples e comum, a queixa de coceira no ouvido pode ser decorrente de várias situações. Isso se deve a anatomia e composição do ouvido externo, que é uma região mais delicada do corpo, além de manter contato com o meio externo, e pode inclusive manifestar doenças sistêmicas.

A seguir, saiba mais sobre a condição!

Quais as causas mais comuns da coceira no ouvido?

A coceira no ouvido pode revelar uma série de condições e, dentre elas, destacamos:

1) Infecção

Também chamada de otite externa, trata-se de um quadro em que ocorrem infecção e inflamação da pele que recobre o conduto auditivo externa. Assim, há infecção por microorganismos, que podem ser fungos, vírus ou bactérias.

Outros sintomas podem estar presentes, como a dor, febre e secreções. O tratamento é feito conforme a causa do quadro.

2) Pele seca

Na orelha externa, existem glândulas responsáveis pela produção do cerúmen, que tem como função proteger e lubrificar o tecido. A deficiência na produção deste composto também pode ser a causa da coceira.

3) Lesão do tecido

O uso de hastes flexíveis (cotonetes), palitos ou quaisquer outros objetos no interior do ouvido podem lesionar o epitélio (que é o tecido de revestimento) e, assim, causar infecção e prurido. A própria remoção excessiva do cerume pode causar coceira, ou déficit na sua produção, por perda do fator de proteção.

<<Leia também: Cera de ouvido: Porque não devemos tirar?>>
4) Doenças autoimunes

Em algumas condições autoimunes, como a psoríase, uma das primeiras manifestações da doença pode ser na pele do conduto auditivo e, inclusive, como a coceira no ouvido.

Por isso, sempre é importante investigar tal sintoma!

O que deve ser feito quando há coceira no ouvido?

“Quando o sintoma estiver interferindo na qualidade de vida do indivíduo e causando incômodos, deve-se procurar um especialista, que é o otorrinolaringologista”, explica Dra. Maria Dantas Godoy, otorrinolaringologista que atende em São Paulo.

O tratamento, na maioria dos casos, é bem efetivo e feito através do uso de medicamentos e de medidas protetivas. Para maiores esclarecimentos, consulte um profissional de sua confiança!

Dra. Maria Dantas Godoy é médica otorrinolaringologista, com doutorado pela USP. Atende em São Paulo, no bairro do Itaim Bibi e opera nos principais hospitais da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.