Como evitar o enjoo durante viagens?

surdez otorrino explica como evitar
Surdez: o que pode provocar?
fevereiro 4, 2019
olfato e memória - dra maria dantas godoy explica a ligação
Olfato e a memória
março 4, 2019
Exibir tudo

Como evitar o enjoo durante viagens?

enjoo em viagens - otorrino Dra. Maria Dantas

Sem dúvidas, você já sentiu enjoo durante viagens ou conhece alguém que passou por este desconforto. Além da função auditiva, nossos ouvidos também desempenham um importante papel no equilíbrio. Quando existe uma intolerância aos movimentos que fogem do comum (como ocorre na viagem), chama-se a condição de cinetose.


Além do enjoo, a cinetose pode ser acompanhada de sonolência, cansaço e desconfortos gástricos. Sendo assim, a melhor forma é sempre preveni-la.


A otorrinolaringologista Dra. Maria Dantas Godoy destaca algumas medidas possíveis para amenizar o enjoo e os outros sintomas da cinetose:


1) Diminuir a exposição

“Sempre que possível, evite as situações de ‘risco’ que provocam os enjoos, ou a cinetose. Como montanhas-russas, carrosséis, viagens de carro e navio. Quando tais eventos não puderem ser evitados, o indivíduo deve sempre escolher os bancos da frente e optar por locais ventilados, na tentativa de amenizar os desconfortos e o surgimento do enjoo” recomenda a médica.


2) Evitar enjoos – evite movimentações 

“No caso de viagens, que são situações inevitáveis, deve-se realizar o menor número possível de movimentações durante o percurso. Portanto, não se mexer, evitar olhar para trás e também abandonar leituras e o celular parecem ser medidas essenciais no controle” sugere Dra. Maria Dantas Godoy.

3) Cuidado com a alimentação

“Uma dieta inadequada pode intensificar ainda mais os sintomas de enjoo e desconfortos gástricos.Pensando nisso, evite permanecer muito tempo em jejum. E, quando for se alimentar, abandone os alimentos gordurosos, doces, bebidas alcoólicas e café”, explica a otorrino.

4) Exercícios

“Existem alguns movimentos ‘adaptativos’ que podem ser realizados no paciente para diminuir os sintomas. Explicando de forma simplificada, pode-se dizer que eles servem para “acostumar’ o indivíduo a tais situações. Sempre devem ser realizados com orientação e supervisão de um profissional especializado, para evitar complicações”, indica Dra. Maria Dantas.

<<Leia também: Sorvete prejudica a dor de garganta?>>

5) Medicamentos

“Quando as medidas não farmacológicas não forem capazes de combater a cinetose e o enjoo, pode-se pensar em tratamento com medicamentos”, esclarece a médica.

O otorrinolaringologista é o médico especializado na terapia desta condição. Além dos remédios ingeridos por via oral, atualmente já existem opções de adesivos capazes de aliviar os enjoos, o que facilita a adesão dos pacientes, principalmente pelas crianças.

Portanto, busque um especialista para amenizar os desconfortos e melhor aproveitar suas viagens!

Dra. Maria Dantas Godoy recomenda sempre procurar um otorrinolaringologista, para buscar a melhor solução. Afinal ele é o profissional que vai orientar qual a melhor solução para cada caso. Dra. Maria Dantas Godoy é médica otorrinolaringologista, com especialização em olfato. Atende em São Paulo, no bairro do Itaim Bibi e opera nos principais hospitais da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.