Pare de fumar agora – 50 graves motivos

Seu filho ronca? ronco noturno em criança
agosto 6, 2018
Carne Esponjosa
setembro 3, 2018
Exibir tudo

Pare de fumar agora – 50 graves motivos

Pare de fumar. Se te falta motivos, esse texto vai listar pelo menos 50 graves motivos para influenciar sua decisão. São 50 doenças que são causadas ou agravadas pelo cigarro.

Os dados para fumantes são alarmantes e quando o assunto são os fumantes passivos, aqueles que só convivem com fumantes não fica atrás. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), quem convive 80% do seu tempo com um fumante pode respirar o equivalente a dez cigarros por dia.

Para a Dra. Maria Dantas Godoy, otorrinolaringologista com mestrado e Fellowship em Rinologia e Cirurgia Endoscópica Endonasal pela USP “o problema de convivência com um fumante é ainda mais arriscada com idosos e crianças, pois os mesmos, podem sofrer alteração na imunidade do organismo, além de o tabagismo diminuir o fluxo de oxigênio, o que causa dificuldade na realização de tarefas simples do dia a dia”, explica.

De acordo com a OMS, cerca de dois bilhões de pessoas no mundo são fumantes e, todo ano, mais de cinco milhões de pessoas morrem no mundo por causa do cigarro.

50 graves motivos para que você pare de fumar

Além de câncer e problemas respiratórios, são muitas as doenças que o tabagismo causa. Abaixo, listamos 50 doenças que que ocorrem com maior facilidade em indivíduos que fumam ou convivem com fumantes. Além de um ato de amor próprio, parar de fumar é um ato de amor à sua família.

  • Doença de Alzheimer;
  • Aneurisma da artéria aorta;
  • Aneurisma cerebral;
  • Artrite reumatoide;
  • Asma brônquica;
  • AVC (derrame cerebral);
  • Bromidrose plantar (chulé);
  • Câncer de bexiga;
  • Câncer de boca;
  • Câncer de colo do útero;
  • Câncer de cólon;
  • Câncer de esôfago;
  • Câncer de estômago;
  • Câncer de laringe;
  • Câncer de pulmão;
  • Câncer de língua;
  • Câncer de pâncreas;
  • Câncer de próstata;
  • Câncer de rim;
  • Candidíase oral;
  • Candidíase vaginal;
  • Catarata;
  • Celulite;
  • Degeneração macular;
  • Diabetes mellitus;
  • Dismenorreia (cólicas menstruais);
  • Doença de Crohn;
  • DPOC – Bronquite e enfisema pulmonar;
  • Envelhecimento precoce;
  • Fratura do colo do fêmur;
  • Gangrena e amputações;
  • Gastrite;
  • Glomerulonefrites (inflamação do glomérulo, uma unidade funcional do rim);
  • Hemorroidas;
  • Hérnia de disco;
  • Hipertensão arterial;
  • Impotência sexual;
  • Incontinência urinária;
  • Infarto do miocárdio;
  • Infarto fulminante;
  • Infertilidade;
  • Insuficiência renal;
  • Insuficiência venosa;
  • Varizes dos membros inferiores;
  • Laringite;
  • Lesões odontológicas;
  • Leucemia;
  • Mau hálito;
  • Menopausa precoce;
  • Neuropatia óptica;
  • Osteoporose;
  • Pé diabético;
  • Perda da audição;
  • Pneumotórax;
  • Pneumonia;
  • Pólipos intestinais;
  • Psoríase;
  • Redução do paladar
  • Redução do olfato;
  • Rinite alérgica;
  • Trombose venosa profunda;
  • Úlceras de estômago;
  • Úlceras na pele;
  • Vaginose bacteriana.

Depois de ler essas mais de 50 doenças, será que ainda vale a pena manter este vício? A Dra. Maria Dantas Godoy alerta “é fundamental neste momento de interrupção do vício, que seja procurada a ajuda de um profissional, só desta forma o paciente obterá sucesso em deixar de fumar”.

Leia também: os malefícios do cigarro

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.