Usa descongestionante? Atenção!

Como identificar problemas de audição?
novembro 5, 2018
Cera de ouvido: Porque não devemos tirar?
dezembro 3, 2018
Exibir tudo

Usa descongestionante? Atenção!

Usa descongestionante? ATENÇÃO! O nariz entupido é uma queixa muito frequente que está relacionada, principalmente, com doenças alérgicas (como a rinite) e quadros de gripe ou resfriado. Uma das formas de tentar conter o desconforto é através do uso do descongestionante nasal, que é aplicado diretamente nas narinas.

Como o descongestionante nasal age?

O principal mecanismo de ação do descongestionante está sobre os vasos sanguíneos do nariz, que ao receberem o medicamento, tendem a estreitar, e assim, diminuir o fluxo de sangue e desobstruir as fossas nasais.

Com isso, é de se esperar que a ação seja local e amenize os desconfortos dos pacientes. Entretanto, devem ser utilizados com muita cautela, por 3 a 5 dias, no máximo – explica Dra Maria Dantas Godoy, médica otorrinolaringologista, com doutorado pela USP.

Caso sejam utilizados com frequência, ou de forma crônica, podem trazer inúmeros efeitos colaterais, alguns deles muito sérios e perigosos. Isso porque esse tipo de medicação tende a ser muito absorvido pela mucosa nasal, e gerar efeitos sistêmicos, isto é, no corpo todo.

Quais as consequências do uso de descongestionante?

Basicamente, o mesmo efeito que ocorre no nariz, vai ocorrer nas artérias e veias de todo o corpo, podendo resultando em:

  • Aumento da pressão arterial;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Acidente vascular encefálico;
  • Arritmias;
  • Alterações no sistema nervoso central;
  • Alterações renais;
  • Dores de cabeça.

Além disso, o uso contínuo do medicamento por mais de 5 dias pode predispor a dependência ao mesmo, necessitando de doses cada vez maiores para obter algum efeito.

<<Riscos que a perda do olfato traz>>
Como agir?

A forma consciente de usar um descongestionante é através da dose recomendada pelo seu médico, apenas quando os sintomas estiverem muito intensos e em situações muito específicas. O ideal é não utilizá-los de forma rotineira, sem indicação médica. Existem medicações mais apropriadas para desobstruir o nariz de forma segura e duradoura, que atuam somente no nariz, com pouca repercussão no restante do organismo. Procure seu otorrinolaringologista de confiança para um seguimento adequado e individualizado.

Evitar a automedicação também é essencial para reduzir os riscos e as complicações. Portanto, só utilize descongestionante nasal quando houver prescrição médica. Descontinue o uso no aparecimento de qualquer sintoma. E avise sempre seu médico se você tiver algum problema cardiovascular, respiratório ou metabólico.

Dra. Maria Dantas Godoy é médica com especialização em otorrinolaringologia e doutorado pela USP. Ela atua em São Paulo, na região do Itaim Bibi. Opera nos melhores hospitais da capital paulista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.